O que deve esperar na 1ª consulta de Hipnoterapia?

Hipnose Clinica

Há várias forma de se ser terapeuta ou hipnoterapeuta, não me cabe a mim dizer que desta  ou daquela forma é a mais ou menos correcta. No entanto, há uma estrutura básica que penso qualquer terapeuta deve seguir por forma a entender e integrar as necessidades específicas do ser humano com que está a trabalhar e consequentemente aplicar as técnicas mais adequadas às necessidades em causa.

Desta forma o cliente ou paciente, deve esperar o seguinte:

Encontro entre seres humanos – Antes de mais este é um encontro entre dois seres e nesta fase procura-se, simplesmente isso, darmo-nos a conhecer como tal, estabelecendo assim um ambiente de confiança e cooperação mútua.

Esclarecimentos sobre a hipnose clínica – Nós, hipnoterapeutas, sabemos que há muitos mitos em torno da hipnose, produziram-se muitos filmes, livros e obras de ficcão em redor deste tema, por isso é importante que tire todas as suas dúvidas, é importante que fique claro na sua mente o que é a hipnose. Só desta forma poderá confiar no processo e só confiando poderá ter os resultados esperados.

Anamnese ou análise de necessidades – Este é o primeiro passo que o terapeuta dá no sentido de entender o mapa mundo do cliente ou paciente. Nesta fase deve esperar muitas perguntas, mesmo algumas que aparentemente possam não fazer sentido ou não ter directamente a ver com aquilo que o levou a procurar um hipnoterapeuta. Deve responder de forma completamente honesta, só assim o hipnoterapeuta poderá ajudá-lo.

Estabelecimento de objectivo terapêutico – É muito importante que chegue em conjunto com o hipnoterapeuta a um objectivo que seja específico, saudável, realista e alcançável. Isto é, ambos, terapeuta e cliente, devem ter uma visão muito claro do objectivo e devem acreditar que é possível alcançá-lo. Se há vários deve ser estabelecida uma prioridade e deve ser tratado um de cada vez, no entanto, por vezes, podem estar relacionados e alcançar um pode arrastar outros.

Ensino da auto-hipnose – Nesta primeira sessão dá-se a conhecer a hipnose ao cliente por forma a que ele experimente um estado de transe hipnótico e ao mesmo tempo ensina-se e instala-se a auto-hipnose. É importante  que pratique em casa a auto-hipnose, pois quanto mais praticar mais facilmente entrará em transe e mais profundo pode ser o transe hipnótico. Repetir é aprendizagem , logo há que desenvolver uma forma de repetir e reforçar as sugestões dadas durante as sessões, desta forma, no futuro, terá uma ferramenta que dominará e que será fundamental para trabalhar com a sua mente, alcançando, desta forma, a sua independência.

Feedback e esclarecimentos – Se nunca tinha experimentado a hipnose deve estar cheio de ideias para partilhar e eventualmente dúvidas para esclarecer, pois bem, força, devemos sempre aprofundar o nosso conhecimento sobre o processo terapêutico, acredito que é determinante para os resultados. Estamos a trabalhar com a mente e é muito importante que haja transparência, só assim poderemos criar confiança total. Com confiança total vêm, inevitavelmente, os resultados esperados.

Grande parte das doenças são psico-somáticas  é, então, determinante trabalhar com a mente para alcançar resultados integrais. Isto é, podemos até resolver coisas ao nível do corpo, mas se não erradicarmos certos padrões ou crenças da nossa mente os sintoma voltarão. A hipnoterapia é a medicina do futuro, pois ela trabalha na parte de nós onde tudo se passa, onde tudo é gerido, onde tudo é comandado, logo, onde tudo se resolve.

Grato, Rui Mira

About The Author

ruimira

Se tem solução não é problema. Se não tem solução nunca foi problema. Mais do que uma frase está é uma forma de vida. Quando integramos esta frase na nossa vida reduzimos em muito os níveis de stress, que como sabemos são muitas vezes fonte de doenças que se manifestam de diferentes formas dependendo de pessoa para pessoa. Se tem solução, resolve-se. Se não tem solução, não é um problema mas sim um facto.

Facebook Cometários